>

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Dívida sem precedentes ameaça serviço voluntário

Entidade conta com ajuda da população para atenuar despesa

A Associação Protetora dos Animais de Piraju (APRAPI) está enfrentando sérias dificuldades para custear os serviços prestados pelas clínicas veterinárias da cidade. De acordo com a entidade, a dívida atual ultrapassa R$ 14 mil.

Vítima de maus tratos, Marley está há cerca de dois meses numa clínica veterinária;
a diária do animal integra a dívida da entidade (FOTO: APRAPI)

Considerando que a entidade não recebe verba pública, dependendo apenas da ajuda de contribuintes e do dinheiro proveniente de bazares e eventos beneficentes, o valor é altíssimo. Segundo a associação, a dívida ameaça – pelo menos temporariamente – a continuidade do trabalho voluntário no município.

Uma das situações que mais gera ônus à entidade refere-se aos gastos com diária. Por conta da indisponibilidade de baias no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), que, por lei, deveria abrigar animais encontrados soltos nas vias públicas, a APRAPI recorre às clínicas para solicitar esse tipo de serviço.

Ocorre que, nem sempre, a saída dos animais é resolvida em tempo hábil, fato que colabora sobremaneira para o endividamento da entidade. Se, pelo menos, a oferta de lar temporário fosse constante ou se houvesse adotantes em número suficiente, essa despesa poderia ser evitada.

Diante desse cenário, a APRAPI conta mais uma vez com a sensibilidade das pessoas que têm simpatia pela causa animal. A entidade está disponível para receber todo tipo de ajuda. Os dados bancários para depósito são os seguintes: conta poupança 51321-3, agência 0333, Caixa Econômica Federal.

Mais informações podem ser obtidas no (14) 99846-2420.

EVENTO

No dia 11 desse mês, a associação realizará ação entre amigos no Clube 9 de Julho. Marcado para começar às 14h, o evento conta com premiação em dinheiro e sorteio de brindes. As cartelas estão sendo vendidas a R$ 3,00. 

Recentemente, quatro filhotes de cachorro foram resgatados pela associação; um
dos animais não resistiu e faleceu (VÍDEO: APRAPI)

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Encontro discute zoneamento de unidade de conservação

Depois dessa fase, diretrizes serão apresentadas à Câmara Municipal

O Departamento de Água e Energia Elétrica (DAEE) sediou nesta quinta-feira, 1º, o primeiro encontro pautado na elaboração do Plano de Manejo do Parque Natural Municipal do Dourado.

No site do SNUC é possível observar a atual condição da unidade de Piraju
(IMAGEM: Ministério do Meio Ambiente)

Aberto à população, o evento está sendo organizado pelo engenheiro agrônomo João Antonio Galvão Junior, do Departamento de Agricultura e Meio Ambiente.

Segundo ele, a reunião de hoje discutiu o zoneamento do parque, conforme prevê a lei federal nº 9.985, de 18 de julho de 2000, que dispõe sobre o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC).

O encontro começou às 19h e terminou agora há pouco. Amanhã, das 8h às 12h30, a reunião tratará dos programas que serão desenvolvidos na unidade.

De acordo com Galvão, o trabalho está sendo coordenado por uma bióloga da Geo Brasilis. A empresa é a mesma que elaborou o Plano Diretor de Turismo, e que, nesse caso, já promoveu um estudo preliminar do parque.

Após essa etapa, o plano será enviado à Câmara Municipal para que seja transformado em lei. Vale destacar que, em agosto de 2014, o parque foi certificado pelo Ministério de Meio Ambiente como unidade de conservação de mata atlântica.

Cadeirante é preso por tráfico de drogas

Na cueca dele, a PM encontrou várias porções de maconha

Por volta das 20h de ontem, 30, a Polícia Militar encontrou 20 porções de maconha com um rapaz de 20 anos, residente no Bairro Codespaulo. A prisão ocorreu na praça do Jardim Ana Cristina.

FOTO: Polícia Militar do Estado de São Paulo

Em nota enviada à imprensa, a polícia informa que o entorpecente estava na cueca do indivíduo, que é cadeirante. Antes de ser preso, o deficiente físico foi flagrado pela PM conversando com um motociclista. O condutor conseguiu fugir.

Além da droga, o rapaz estava portando R$ 59,00 e um aparelho celular. Ele foi preso em flagrante por tráfico. Ainda segundo a PM, o cadeirante aguarda transferência para o sistema penitenciário.